• Mylena Pinheiro

Rio de Janeiro registra aumento nos casos de dengue


A imagem mostra um mosquito da dengue
Fonte: https://www.rawpixel.com/image/2288463/free-photo-image-mosquito-aedes-aegypti

Esse ano, já foram notificados 10.471 casos e 14 mortes pela doença.

 

Segundo levantamento realizado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), o estado do Rio de Janeiro teve um aumento de 300% nos casos de dengue neste ano. Foram notificados 10.471 casos e 14 mortes pela doença. A comparação leva em conta os meses de janeiro a outubro deste ano e o mesmo período de 2021.

 

 

O verão no Brasil começa em dezembro, mas a temporada de calor e chuvas já se inicia na primavera. A partir dessa época, as condições climáticas trazem à tona um problema que persiste: a propagação das doenças transmitidas pelo Aedes aegpypti, mais conhecido como o mosquito da dengue.


A dengue é uma doença febril aguda causada pela picada do mosquito Aedes aegypti. Atualmente, a maior circulação no estado são os sorotipos 1 e 2. Esse vírus não circula no Rio de Janeiro desde 2008 e é um dos fatores ligados ao aumento de casos registrado este ano.


Para tentar conter o aumento dos casos, a Secretaria Estadual de Saúde criou um Plano de Contingência. Entre os principais objetivos do plano estão o monitoramento da circulação viral da doença em todas as regiões do estado.


Além disso, segundo o governo do estado está sendo feita a identificação das áreas de maior risco, a promoção permanente de mobilização social, a qualificação da assistência para atendimento aos pacientes, a detecção precoce dos casos e a organização da rede assistencial para acompanhamento dos casos na fase crônica.


A melhor forma de se proteger é evitar que o mosquito se desenvolva, ou seja, eliminar os focos de larvas. Para isso, é necessário acabar com possíveis criadouros, como em vasos de plantas, pneus, garrafas, piscinas sem uso e sem manutenção, caixas d’água destampadas, e até mesmo recipientes pequenos, como tampas de garrafas.

Conteúdo Publicitário