• Agência Lume

Prefeitura anuncia novas medidas restritivas para próxima semana

Atualizado: 23 de mar. de 2021


Rio e Niterói se unem no combate a Covid-19. / Imagem: Live / Prefeitura do RJ

Prefeituras da cidade do Rio de Janeiro e Niterói se uniram para produzir as novas regras que começam a valer a partir do dia 26 de março.

Por: César Oliveira e Fernanda Calé

 

No fim da tarde de hoje os prefeitos de Niterói, Axel Grael (PDT) e Eduardo Paes (DEM), do Rio de Janeiro, se uniram em uma coletiva de impressa que anunciou novas medidas de combate ao Coronavírus tomadas pelas duas cidades.


Na coletiva estavam presentes também os secretários de saúde das duas cidades, Daniel Soranz, do Rio de Janeiro, e Rodrigo Oliveira, de Niterói. Foram apresentadas novas medidas que devem ser adotadas pelas cidades que começarão a valer a partir da publicação dos decretos.


As principais medidas anunciadas estão previstas para se iniciarem num prazo de três dias, e dizem respeito ao feriado de 10 dias que deve se iniciar na próxima sexta-feira (26) e se encerrará no domingo 4 de abril. Porém algumas medidas mais importantes deverão começar a valer já nesta terça-feira (23).


Segundo os prefeitos o principal motivo para as decisões tomadas foram as informações recebidas pelas boletins epidemiológicos das duas cidades, e o número de casos nas cidades. Segundo os prefeitos todas as decisões foram tomadas em conjunto com os conselhos científicos do Rio e de Niterói:

"Não tomamos decisões a 'bel-prazer', tomamos decisões ouvindo a ciência." Eduardo Paes.

O prefeito do Rio de Janeiro também disse entender os setores da população que são contra um fechamento mais agressivo, mas disse que medidas mais duras são necessárias nesse momento:

"Nós entendemos a angústia de vocês, mas tomamos decisões que podem ser incompreendidas num primeiro momento, mas que serão compreendidas depois porque servem para salvar vidas."

Paes também foi enfático ao dizer que não tem problemas em tomar decisões duras quando são necessárias para salvar vidas. O prefeito também pediu a ajuda dos cariocas nos próximos dias e disse que não é 'negacionista da tragédia social' e que os próximos 10 dias de feriado não são uma 'festa'.


O prefeito também disse que vai lutar para conseguir ajuda para as pessoas que estão sofrendo com o fechamento, porém nenhuma medida foi divulgada pela prefeitura. Sobre a aglomeração nos transportes Paes lembrou que o a intervenção no BRT começa amanhã (23).


Problemas com o Governo Estadual:

Foto: Live / Prefeitura do Rio de Janeiro.

Eduardo Paes e Axel Grael também falaram sobre os desentendimentos entre os municípios e o governo do estado, segundo os prefeitos, o anúncio das medidas só foi feito hoje (22) porque aguardavam um posicionamento do governo do estado:

"...só hoje porque nós queríamos fazer uma coalizão metropolitana, nós entendíamos que o protagonista deveria ser o governo do estado e não nós, por isso esperamos também. Eu adiei minha decisão de sexta-feira e o Axel as de sábado." - Eduardo Paes.

O prefeito de Niterói também ponderou que medidas mais duras precisam de tempo para que a população possa se organizar:

"Uma medida como essa você precisa de um tempo para que as pessoas se preparem e se ajustem, nossos decretos terão medidas começam a valer amanhã e outras que só começam na sexta."

Ainda sobre a postura do Cláudio Castro, o prefeito do Rio se disse que respeita a visão do governador, mas que os municípios tem sim autonomia:


Eu acho que ele tem uma visão, eu respeito a visão do governador, mas tem um coisa chamada autonomia federativa que permite aos prefeitos tomarem as decisões de acordo com a sua realidade. Então entendo a visão e respeito a visão dele, mas ela está afetando a vida dos meus munícipes e dos munícipes do Axel." - Eduardo Paes.

Vagas em Leitos e vacinação:


Eduardo Paes informou na coletiva que o município do Rio chegou ao número de 700 leitos ativos e que segundo ele a oferta nunca foi tão grande, para Paes a cidade não precisa de hospitais de campanha. E fez questão de informar que mesmo com medidas de fechamento, a campanha de vacinação na cidade não irá parar.


Confira abaixo algumas das medidas que devem entrar em vigor nesta semana:


Estão proibidos:

  • A permanência de pessoas em vias públicas das 23h às 05h;

  • O funcionamento de museus, galerias, bibliotecas, cinemas, teatros, casas de espetáculo e salas de apresentação;

  • Boates, danceterias, salões de dança, casas de festa e outros;

  • Salões de cabeleireiro, barbearias, institutos de beleza e estética;

  • Clubes sociais e esportivos e serviços de lazer

  • Parques de diversões e circos;


Estão suspensos:

  • O atendimento presencial de bares. lanchonetes, restaurantes, e congêneres;

  • Quiosques em geral, incluindo-se os da orla marítima;

  • Incluem-se ainda as atividades listadas quando localizadas em shoppings centers, galerias e centros comerciais.

  • O funcionamento presencial de creches, estabelecimentos de educação infantil, estabelecimentos de ensino fundamental, médio e superior, estabelecimentos de ensino de esportes, música, arte e cultura, cursos de idioma, cursos livres, preparatórios e profissionalizantes e centro de treinamento e de formação de condutores;

  • Feiras, exposições, congressos e seminários;

  • Concessão de autorizações para eventos e atividades transitórias em áreas públicas e particulares;

  • Jogos do Campeonato Carioca na cidade do Rio e de Niterói.

Podem funcionar:

  • Lanchonetes, restaurantes e bares: exclusivamente para entrega em domicílio e drive-thru, e retiradas no local sendo proibido o consumo no local e a permanência de público no interior do estabelecimento;

  • Serviços de comércio de alimentos e bebidas, como supermercados, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, lojas de conveniência e outros, sendo proibido o consumo no local e recomendada a ampliação do horário de funcionamento;

  • Farmácias e comércio de equipamentos médicos e suplementares, serviços assistenciais de saúde e óticas;

  • Assistência veterinária, serviços e comércio de suprimentos para animais;

  • Comércio de materiais de construção, ferragens e congêneres;

  • Estabelecimentos bancários e lotéricos, instituições de crédito, seguro, capitalização, comércio e administração de valores imobiliários e serviço postal;

  • Comércio atacadista e a cadeia de abastecimento e logística;

  • Feiras livres;

  • Bancas de jornal, sendo proibida a exposição à venda e a comercialização de bebidas alcoólicas;

  • Comércio de combustíveis e gás;

  • Serviço de mecânica e comércio de autopeças e acessórios para veículos e bicicletas, além de serviços de locação de veículos;

  • Hotelaria e hospedagem, com o funcionamento de serviços de alimentação restrito aos hóspedes;

  • Transporte de passageiros;

  • Atividades e obras de construção civil;

  • Serviços de entrega em domicílio;

  • Serviços de telecomunicações, teleatendimento e call center;

  • Serviços funerários.

Atividades físicas individuais estarão liberadas nas praias e parques públicos.

Igrejas terão o funcionamento permitido, desde que respeitando o número máximo de lotação e incentivando as transmissões online.

 

Conteúdo Publicitário