• Fernanda Calé

Prefeitura anuncia edital para bilhetagem eletrônica dos transportes públicos


Secretária Municipal de Transportes Maína Celidônio / Foto: Printi live Prefeitura do Rio.

O lançamento do processo só deve acontecer no fim de agosto, mas município já apresentou todas as mudanças e objetivos do novo sistema.

 

A Prefeitura do Rio anunciou durante uma coletiva de imprensa realizada na manhã desta quarta-feira, 21/07, o edital para a bilhetagem eletrônica dos transportes públicos da cidade, o lançamento efetivo do edital só deve acontecer no fim de agosto. Segundo o munício o objetivo é obter maior transparência financeira, planejamento com dados confiáveis e melhoria dos serviços das linhas de ônibus.

 

Continua depois da publicidade

 

Para o município, no modelo atual a Prefeitura não tem acesso ao banco de dados do sistema de bilhetagem em vigor, faltam dados em tempo real o que segundo a Secretaria Municipal de Transportes, Maína Celidônio, dificulta o planejamento da rede e ainda torna impossível calcular um eventual déficit, além de faltar transparência sobre o crédito remanescente.


A Prefeitura também elencou os principais objetivos que com o edital, dentre eles:

  • Apresentar um serviço mais amigável para o usuário.

  • Obter transparência financeira e gestão baseada em dados confiáveis.

  • Separar responsabilidades.

  • Ter maior atratividade para investidores.

  • Aumentar o poder regulatório do município.

Outra ideia defendida pelo munícipio é acabar com o uso de dinheiro nos veículos, segundo a secretária Municipal de Transportes que apresentou o processo durante a coletiva, com o aumento da facilidade para o usuário recarregar o cartão ou pagar a passagem de outras maneiras, as pessoas terão mais facilidade em não pagar a passagem em dinheiro, um dos efeitos mais positivos dessa iniciativa é acabar com a dupla função dos motoristas, que atualmente precisam dirigir e dar troco.

Foto: Apresentação Prefeitura do Rio.

Para o município, controlar a bilhetagem significa mais informação sobre todo o sistema e dessa forma melhorar o serviço. Segundo a Prefeitura será possível controlar fraudes, realizar atualizações remotas, retirar gradualmente o dinheiro de circulação, monitorar a posição dos ônibus com mais precisão e flexibilizar e agilizar a implantação de novas políticas tarifárias.


Entretanto o edital que irá escolher uma empresa que deve iniciar esse processo só será lançado efetivamente no fim de agosto. Já o início das operações deve ocorrer em três meses após a divulgação da empresa vencedora do edital.


A Prefeitura pretende contar com todos os validadores trabalhando com as novas funcionalidade apenas um ano após o início dos trabalhos, assim após 1 ano e meio de trabalho o município pretende encerrar o uso de dinheiro vivo para pagamento de passagens nos transportes. Por isso o usuário ainda vai precisar esperar algum tempo para ver todas as mudanças anunciadas começarem a acontecer.


O que vai mudar para quem utiliza o transporte:

Foto: Apresentação Prefeitura.

Os passageiros terão um prazo de três meses após o início das operações para utilizar todo o saldo do seu cartão antigo e obter um novo cartão adequado ao novo sistema. Segundo a secretária Maína Celidonio, a Prefeitura irá lutar pela portabilidade, para que o usuário não perca o seu dinheiro.


Receitas para o município:

A Prefeitura do Rio pretende ser sócia da empresa vencedora do edital nas receitas referentes a publicidades no aplicativo e no cartão. Também deve receber valores pelo naming rights e comissão de vendas por produtos que sejam anunciados no aplicativo. A Prefeitura deve iniciar com 10%, mas caso a arrecadação suba poderá receber até 15% das receitas. Segundo a secretária Maína Celidonio, com receitas maiores será possível abaixar o preço das passagens do transporte.


Toda tarifa paga pelos usuários passará primeiro pela Prefeitura, e só então será repassado para a empresa vencedora do edital. Todo crédito remanescente também será direcionado de volta para o financiamento da mobilidade. A concessão deve durar 10 anos e a prefeitura deve publicar o edital no dia 30 de agosto.


O prefeito Eduardo Paes que também discursou no lançamento falou sobre o caminho para que todo o processo seja concluído, segundo o ele será preciso ter paciência para levar o projeto atual até que todo o novo sistema seja instalado. O Eduardo Paes também celebrou o que considerou o "passo mais importante na história dos transportes da cidade do Rio de Janeiro.

 

Conteúdo Publicitário