• Adão Paiva

Margens de Um Rio: Época eleitoral


Foto: Adão Paiva
 

No início da minha vida, meus pais escolheram Rio das Pedras para ser nossa casa por ser um lugar com muitos imigrantes nordestinos e próximo da Barra da Tijuca, que na época era um bairro já desenvolvido e com oportunidades de emprego. Alguns anos após chegarmos na comunidade, ouvimos muito de um tal projeto Favela Bairro, que traria um sistema de saneamento básico, ruas estruturadas e asfaltadas, água encanada de qualidade, etc.

Além dessas promessas, tinha uma em especial: "Vai ter uma ponte que ligará Rio das Pedras até a Barra da Tijuca". É incrível como Rio das Pedras é próximo da Barra, eu chutaria que de onde essa foto foi feita até o Península, sejam cerca de 3 ou 4 Km.


Isso me fez refletir e entender que desde sempre os governadores, só se importam com a fachada da cidade. Reformam onde gringo pode passar e ver, mas dentro da favela, onde há muita necessidade, nem se importam em entrar fora de período eleitoral. É impressionante a superficialidade das ações de urbanização nas comunidades.

As comunidades estão esquecidas e sem o mínimo de estrutura para sobreviver à uma Pandemia do tipo que estamos vivendo. Durante 4 anos ficamos de escanteio e quando chega nos meses que antecedem as eleições, aparecem candidatos de toda parte, usando da necessidade e desespero dos moradores para ludibria-los, fazendo acreditar que nos próximos anos estarão presentes.


A verdade é que nossa dignidade é constantemente usurpada por políticos que só se importam em encher seus bolsos viver à custa de um povo que sofre para pagar suas contas e ainda colocar comida na mesa. Por isso, em época eleitoral, precisamos estar atentos à quem escolhemos como representantes.

 

Conteúdo Publicitário