• Fernanda Calé

Lume nas Eleições: TRE realiza transporte de urnas eletrônicas para locais de votação


Modelo de urna utilizado em todo o Brasil / Foto: Agência Lume.

A Justiça Eleitoral fluminense disponibiliza 17.822 urnas eletrônicas para o segundo turno no estado do Rio.

 

Neste sábado o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro deu início ao transporte e distribuição das urnas eletrônicas que serão utilizadas na votação deste domingo (29/11). Ao todo serão distribuídas 17.822 urnas que serão usadas no pleito.

Neste ano, cinco municípios do estado terão segundo turno, Campos dos Goytacazes, Petrópolis, Rio de Janeiro, São Gonçalo e São João de Meriti.

Dentre os municípios que terão segunto turno, existem 13 polos de distribuição de urnas, sendo 4 no interior e 9 na capital, que participam durante todo o sábado da distribuição de urnas para os 2.022 locais de votação - 1.423 na Capital.

No total, a Justiça Eleitoral fluminense disponibiliza 17.822 urnas eletrônicas para as Eleições 2020 nestes municípios, das quais 1.903 são de contingência, para utilização em caso de necessidade de substituição.

As urnas são transportadas pela cidade por vans e ônibus identificados e autorizados pelo TRE.

Ônibus preparados para transportar urnas eletrônicas. / Foto: Agência Lume.

Segurança:

A Agência Lume esteve hoje num dos polos de distribuição de urnas, localizado no Jardim Botânico, Zona Sul da cidade. Nossa equipe conversou com o juiz auxiliar da corregedoria do TRE, Luiz Márcio Pereira, sobre a segurança das urnas eletrônicas.

Perguntamos a ele quais foram as medidas tomadas neste ano para manter a segurança do sistema.

Segundo o juiz Luiz Márcio Pereira, as urnas são auditadas, e existe um rigoroso protocolo para garantir a segurança e confiabilidade do sistema:

"As urnas são auditadas, existe todo um protocolo, muito longo, muito antes das eleições serem iniciadas, esse protocolo foi todo observado. E não há nada que questione, que comprove, nenhum indício mínimo de qualquer fraude no processo eleitoral de 2020 ou dos anos anteriores."

e-Título:

Segundo o TRE, os problemas enfrentados pelos eleitores no primeiro turno, em relação a lentidão do sistema do aplicativo não devem se repetir no segundo turno.

Ainda segundo o Tribunal Regional Eleitoral algumas medidas foram tomadas para evitar as quedas do sistema, como o limite imposto para os eleitores baixarem o aplicativo. Neste segundo turno os eleitores terão até às 23h59 deste sábado (28/11) para baixar o e-Título.

Segundo o juiz Luiz Márcio pereira, um do fatores que pode ter ajudado as quedas no sistema foi o acesso de pessoas que tem seu domicílio eleitoral na cidade, mas tentaram justificar ausência pelo aplicativo:

"É importante que o eleitor se lembre, só pode usar o aplicativo quem está fora de seu domicílio eleitoral. Isso também no primeiro turno nós verificamos que as pessoas baixaram o aplicativo, como não iam votar, acharam que poderiam, mesmo estando no seu próprio domicílio eleitoral, poderiam usa o e-Título. E aí não podia, isso causou também um congestionamento, porque trouxe para o sistema uma demanda que não estava sendo cogitada."

Veja a entrevista completa com aqui:



Conteúdo Publicitário