• Fernanda Calé

Seeduc diz não ter informações sobre ameaças de alunos a funcionários em colégio de Rio das Pedras


Entenda o caso:

 


 

Informações de que professores do Colégio Estadual Adalgisa Monteiro, que fica localizado Estrada de Jacarepaguá, Nº 3145 - Itanhangá e funciona no período da noite, estariam sendo ameaçados por alunos da unidade estão circulando desde ontem nas redes sociais.


Nas publicações pode-se ver imagens que supostamente são da unidade escolar. Nas fotos é possível ver mensagens que supostamente estariam sendo deixadas por "alunos" da unidade. Nas mensagens pode ser lida a palavra "massacre" e a data do dia 28/03/2022, próxima segunda-feira. Além disso o nome de alguns professores também está escrito junto as demais mensagens.


As imagens começaram a ser compartilhadas massivamente por moradores e pais de alunos de escolas de Rio das Pedras na tarde ontem (23/03), muitos demonstravam preocupação com as ameaças. Além de toda problemática envolvendo o caso, uma confusão de nomes começou após moradores confundirem a Escola Municipal Adalgisa Monteiro, que fica localizada Estrada Bougainville, 346 - Jacarepaguá, com o Colégio Estadual Adalgisa Monteiro, que funciona na parte da noite no prédio onde durante o dia funciona o CIEP Governador Roberto da Silveira, na Estrada de Jacarepaguá.


A Agência Lume então entrou em contato com a Secretaria Municipal de Educação (SME), responsável pela Escola Municipal Adalgisa Monteiro, e com a Secretaria de Estado de Educação (Seeduc), responsável pelo Colégio Estadual Adalgisa Monteiro (que funcionam em locais distintos), para entender se as informações são verdadeiras.


A Secretaria Municipal de Educação informou que as direções tanto da E.M Adalgisa Monteiro, quanto do CIEP Governador Roberto da Silveira não relataram nenhum episódio recente relacionado a ameaças de violência, mas que a 7ª Coordenadoria Regional de Educação já acionou a Guarda Municipal para evitar qualquer tipo de ataque às unidades escolares. Já a Secretaria de Estado de Educação, informou não tem informações sobre as ameaças até o momento.


Na tarde desta quinta-feira (24), a Escola Municipal Adalgisa Monteiro fez uma publicação em suas redes sociais, a imagem publicada esclarece que as informações que circulam nas redes sociais não se referem a unidade e tenta explicar a confusão feita com o nome das unidades escolares.


A Agência Lume continuará acompanhando o caso.

 



Conteúdo Publicitário