• Fernanda Calé

Rio terá primeira unidade da Universidade de Oxford nas Américas


Foto: Beth Santos / Prefeitura do Rio

A medida foi celebrada com a assinatura de um termo de compromisso entre o Ministério da Saúde e a instituição inglesa.

 


 

Com o objetivo de fortalecer a ciência, uma cooperação inédita entre o Brasil e a Universidade de Oxford, do Reino Unido, foi celebrada ontem (06/12). Para selar a parceria, uma cerimônia foi realizada no Centro Cultural do Ministério da Saúde, no Centro.


Este novo acordo promete trazer avanços importantes em pesquisa científica no país. Com a instalação de um novo centro administrativo da instituição na cidade, pesquisadores brasileiros e ingleses poderão trabalhar juntos, fortalecendo nossa cultura voltada à ciência e à pesquisa. Os primeiro projetos que já estão em andamento, vão debater temas como Cardiologia, Inteligência Artificial, Atenção primária e Covid-19.


A unidade deve promover pesquisas científicas com foco na saúde em conjunto com centros de tecnologia do Ministério da Saúde, como o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o Instituto Nacional do Coração (INC) e o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO).


Estiveram presentes na cerimônia o prefeito do Rio Eduardo Paes, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, o secretário estadual de Saúde, Alexandre Chieppe, o Embaixador britânico no Brasil, Peter Wilson, o representante da Universidade de Oxford, Andrew Pollard, entre outras autoridades.


Um ponto importante para a realização da parceria foi a visita do ministro Marcelo Queiroga à universidade, na Inglaterra. A medida foi celebrada com a assinatura de um termo de compromisso entre o Ministério da Saúde e a instituição inglesa. Essa será a primeira unidade da universidade nas Américas. A previsão é que seja instalada até o ano que vem.


O Governo Britânico e o suporte acadêmico e científico da Universidade de Siena, na Itália, do Institute for Global Health, do Internacional Vaccines Institute e de outras entidades pelo mundo, estão apoiando a iniciativa. No Brasil, a parceria é parte das ações do Departamento de Ciência e Tecnologia (DECIT) da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE) do Ministério da Saúde.


Fonte:https://prefeitura.rio/

 


Conteúdo Publicitário