top of page
  • Foto do escritorFernanda Calé

Moradores da Freguesia reivindicam clínica da família no bairro

Na imagem podemos ver um local com exames de sangue

Ausência de uma unidade de saúde básica gera muitos transtornos aos moradores.

 

Os moradores da Freguesia, bairro na zona oeste do Rio de Janeiro, expressam crescente insatisfação com a ausência de uma Clínica da Família na região. Eles relatam dificuldades significativas em acessar serviços básicos de saúde devido à distância da unidade de saúde mais próxima, o Centro Municipal de Saúde Jorge Saldanha Bandeira de Mello, localizado no bairro do Tanque.

 
 

De acordo com os relatos, o CMS Jorge Saldanha enfrenta uma demanda excessiva, resultando em dificuldades para agendar consultas e longas filas de espera. Alguns residentes da Freguesia afirmam não conseguir usar o aplicativo "minhasaude.rio" para marcar consultas médicas e odontológicas, um serviço disponível em outras regiões da cidade.


Um morador compartilhou sua frustração após receber a mensagem de que a área onde vive não é coberta pelo aplicativo, o que obriga que os moradores precisem arcar com custos de deslocamento entre os bairros da Freguesia e Tanque.


João Magalhães, morador da Freguesia, relatou sua luta para conseguir atendimento de saúde mental. Ele disse à Lume que mesmo com encaminhamentos de diversas unidades de saúde, incluindo a UPA e a Clínica da Família da Cidade de Deus, suas tentativas de agendar consultas rotineiras com um psicólogo no CMS Jorge Saldanha foram frustradas por desculpas variadas no atendimento.


Em março deste ano, a Associação de Moradores e Amigos da Freguesia (AMAF) enviou um ofício à Secretaria Municipal de Coordenação Governamental (SMCG) solicitando a construção de uma clínica da família em um terreno público na Rua Ary Vasconcelos.


O ofício destacava que a distância até o CMS Jorge Saldanha era um obstáculo significativo, especialmente para os residentes da área mais vulnerável do bairro, o Morro da Tirol, que enfrentam uma caminhada de mais de uma hora para chegar à unidade.


Na ocasião, em resposta ao questionamento da Agência Lume, a Coordenadoria de Planejamento e Administração Regional (CCPAR) informou que a Prefeitura ainda está estudando a melhor utilização do terreno proposto.


A Agência Lume entrou em contato com a Prefeitura do Rio na semana passada para saber se existe alguma planejamento para a instalação de uma unidade de saúde municipal no bairro da Freguesia, mas até o momento da publicação dessa reportagem não recebemos resposta.


O morador da Freguesia citado nesta reportagem, informou que na última sexta-feira (24/05), conseguiu ser atendido pela equipe de ambulatório, comporto por um psicólogo, um assistente social e uma professora de educação física.


João também informou que tem uma consulta marcada nesta sexta-feira (31). O morador também falou que sofre com problemas psicológicos e emocionais desde 2019:

"É muito difícil entender como conseguir tratamento e onde solicitar ajuda. Ter chegado até aqui, tendo finalmente um atendimento digno, está sendo algo muito importante."



6 Comments


carlosfernandovlf
May 30

Por óbvio, a criação de uma clínica da família é importante e necessária, mas o local de sua instalação deve ter fácil acesso, além de ofertar conforto aos usuários e, na medida do possível, causar o mínimo de impacto negativo a vizinhança. Contudo, ainda que a Prefeitura possua teremos na freguesia que atendam a tais necessidades, curiosamente, a AMAF prossegue apontando um terreno pequeno, localizado dentro de uma associação de moradores em uma rua estreita e sem saída. Além de tal localidade não ser propícia e não atender de fato as necessidades da população, os impactos para aquela comunidade seriam absurdos. Não pode ser apenas falta de conhecimento. Tem caroço nesse angu…

Like

Dayse Machado
Dayse Machado
May 30

A necessidade de uma clínica da família é inquestionável, mas, por que não colocaram na reportagem os outros locais sugeridos durante uma reunião mensal da AMAF? Qualquer pessoa em sã consciência verá que o terreno sugerido é uma péssima opção por vários motivos: localização, mobilidade, várias árvores provavelmente serão cortadas, fluxo de moradores do condomínio, etc. Enfim, que os agentes envolvidos nesta questão ajam com sensatez e sabedoria.

Like

ClauMuchão
ClauMuchão
May 30

Realmente a comunidade da Tirol precisa dessa clínica mas seria necessário que fosse mais perto da localidade da Tirol , a rua Ary Vasconcelos tem uma localização ruim por causa da mobilidade , tem várias escolas na redondeza que atrapalham o trânsito, é difícil entrar e sair e tem o pessoal que engarrafa tudo para entrar no estacionamento do Prezunic e os caminhões para abastecer o mercado.

Like

jlgj2012
May 30

A instalação de uma clínica da família em um local que não possui infraestrutura nao é a melhor maneira de resolver um problema e causando vários outros. A clínica da família é necessária, mas que ela seja feita em um local próximo do público alvo (comunidade da Tirol), existem outros terrenos que possa atender a esta demanda.

Like

Ariane Priscilla Wander
Ariane Priscilla Wander
May 29

A clinica é importante por diversas questões colocadas na reportagem, mas o terreno em questão na rua Ary Vasconcelos não é uma opção viável, é necessário que se faça uma avaliação da melhor localização desta clinica, especialmente em área mais próxima a Comunidade da Tirol que, segundo a reportagem, seria o principal público alvo da clínica.

Like
Wagner Guatimozim
Wagner Guatimozim
May 29
Replying to

Pois é, existem outras áreas mais centralizadas, com mais mobilidade. A rua Ary Vasconcelos é estreita, sem saída, entrar e sair é complicado. Além do fluxo intenso de caminhões que abastecem o Prezunic que usam a mesma entrada.

Like

Conteúdo Publicitário

bottom of page