• Fernanda Calé

Iguá e SOS Lagoas promovem mutirão de limpeza na Lagoa de Jacarepaguá


Foto: Divulgação / Iguá.

Ação aconteceu no último domingo (03), e teve a cooperação de 15 pescadores da região.

 


 

No último domingo, dia 3 de julho, a concessionária Iguá, juntamente com a SOS Lagoas e pescadores da região de Jacarepaguá, realizaram um mutirão de limpeza que recolheu 420 quilos de resíduos da Lagoa de Jacarepaguá e da Ilha de Pombeba.


A iniciativa ocorreu na semana em que se celebrou o Dia do Pescador, e buscou conscientizar sobre o cuidado com rios, lagoas e mares, demonstrando a relação direta do saneamento com a saúde e a qualidade de vida.


Segundo a concessionária Iguá, esta iniciativa faz parte das ações socioambientais da Iguá com foco na revitalização do Complexo Lagunar de Jacarepaguá, contrapartida ambiental da concessionária que terá investimentos da ordem de R$ 250 milhões, valor previsto no Contrato de Concessão.


Foto: Divulgação / Iguá.

Segundo Michel Costa, presidente da Associação de Pescadores de Jacarepaguá, que participou da ação, atividades como essa são muito importantes, principalmente quando existe o apoio de grandes organizações, que trazem mais visibilidade para o tema.

"...eu sempre digo que o pescador faz isso diariamente, porque a gente tem colhido mais lixo do que peixe na água, ultimamente, mas essas ações são boas para dar foco ao problema, dar visibilidade, e sempre que a gente é convidado a participar a gente participa, inclusive organizando nossas próprias ações."

Ao final do mutirão, os resíduos foram encaminhados para uma cooperativa de reciclagem e os pescadores ouviram uma apresentação sobre a destinação do lixo e os cuidados que devem ter para contribuir com seu aproveitamento. Cerca de 281 quilos de material retirado na ação puderam ser enviados para a reciclagem.


Para a gerente de Responsabilidade Social da Iguá no Rio de Janeiro, Zilma Ferreira, o engajamento dos moradores e pescadores do entorno da região, que lidam diariamente com esse ecossistema é importante.

“O serviço de saneamento básico depende não só de um trabalho conjunto com outros agentes públicos, mas também do compromisso da população com a preservação ambiental. Isso inclui o uso consciente da água e da ligação das casas às redes de coleta disponíveis. Por este motivo, a Iguá promove ações socioambientais como essa, de conscientização e educação para implementar a cultura do saneamento, mostrando sua relação direta com a saúde e a qualidade de vida”, explica Zilma.
Foto: Divulgação / Iguá.

Segundo a Iguá, nos primeiros quatro meses de operação plena da empresa, já foram retiradas mais de 120 toneladas de resíduos sólidos das margens da Lagoa do Camorim, importante corredor ecológico localizado entre as lagoas da Tijuca e de Jacarepaguá.

 

Conteúdo Publicitário