top of page
  • Foto do escritorFernanda Calé

Consórcios de ônibus deixam de receber R$ 2,3 milhões por falta de climatização


Na imagem podemos ver o interior de um ônibus sem ar condicionado.

Veja algumas linhas que lideram reclamações em nossa região:

 

A Prefeitura do Rio, realizou ontem (23), o pagamento do subsídio tarifário por quilômetro rodado aos consórcios de ônibus, referente à segunda quinzena de janeiro, entretanto os valores pagos sofreram descontos e penalidades por não cumprimento de quilometragem e não climatização das viagens.

 
 

Segundo o município, os consórcios receberam R$ 23,3 milhões referentes à operação da quinzena de 16/01 até 31/01. O não cumprimento da quilometragem representou aproximadamente 70% dos descontos.


Já os veículos com ar-condicionado inoperante resultaram na dedução de R$ 835 mil do subsídio que teriam a receber, em consequência das 1.700 multas aplicadas pelas equipes de fiscalização.


Os consórcios que tiveram mais desconto no pagamento por causa do ar-condicionado desligado foram, pela ordem: Internorte, Transcarioca, Intersul e Santa Cruz.


Eles também deixaram de receber cerca de R$ 1.5 milhão por conta do desconto no valor do subsídio pago para os veículos que não têm equipamento de ar-condicionado instalado, uma vez que esses veículos recebem apenas R$ 1,97 por quilômetro em vez de R$ 2,81.


"O sistema está avançando. Implantamos novas formas de controle para verificar o funcionamento do ar-condicionado nos ônibus, com mais fiscalização nas ruas. Por isso, os consórcios receberam menos subsídio referente à segunda quinzena de janeiro"- afirmou a secretária de Transportes, Maína Celidonio.

A Lume publicou no dia 14 de fevereiro um levantamento das linhas que mais tem denúncias sobre ar-condicionado desligado nas regiões de Rio das Pedras e Freguesia. No total foram realizadas 1.950 reclamações através do Canal 1746. Confira a matéria completa.

 
 

Dentre as linhas mais denunciadas no período apurado, as linhas 390 (Curicica x Candelária) com 434 reclamações e a linha 600 (Saenz Peña x Taquara), com 430 reclamações, lideram o ranking de linhas mais reclamadas. Para ver os dados de cada linha clique aqui.


Perguntamos a Rio Ônibus, qual é a posição dos consórcios de ônibus sobre os descontos realizados pela Prefeitura do Rio, e o que as empresas estão fazendo para solucionar os problemas de climatização na frota, a Rio Ônibus respondeu por meio de nota:


"O Rio Ônibus mantém contato permanente com a SMTR visando a melhoria do serviço prestado à população. Os consórcios seguem atuando com uma força-tarefa para reativar os aparelhos de ar condicionado e revisar os ônibus."


Se você deseja fazer uma denúncia sobre mau funcionamento ou falta de climatização em alguma linha de ônibus, basta entrar em contato com a Central 1746, através do telefone (1746), WhatsApp: 21 3460-1746, aplicativo ou site.


A Lume vai continuar acompanhando o caso.




Commentaires


Conteúdo Publicitário

bottom of page