Tecnologia: Aplicativo '1746 Rio' encurta distância entre cidadão e Prefeitura do Rio


Sistema lançado pelo governo municipal possui diversas utilidades, que incluem assuntos desde assistência social a denúncia de assédio e importunação sexual em transportes públicos.

 

Ser morador do Rio não é uma tarefa simples. São tantas questões desagradáveis no dia a dia que o termo "Cidade Maravilhosa" parece não fazer muito sentido. Mas uma ferramenta que pode torna as coisas um pouco mais fáceis é a informação. E disso, o aplicativo "1749 Rio", lançado pela Prefeitura do Estado, tem de sobra.


A central 1746 foi criada em 2011 com o objetivo de conectar o cidadão à Prefeitura, e o aplicativo conta com diversos informes e recursos indispensáveis.


Como usar o sistema:

Foto: Aplicativo 1746 / Prefeitura do Rio.

Depois de instalar o aplicativo e realizar o cadastro, que requer informações pessoais básicas, o cidadão é direcionado à página onde pode encontrar os serviços mais solicitados, entre eles: remoção de entulhos e bens inservíveis, fiscalização de estacionamento irregular de veículo e reparo de lâmpadas apagadas.


Clicando, nos noves quadradinhos no canto inferior esquerdo da tela, o usuário pode visualizar a página principal, que mostra todas as aplicações oferecidas.


Serviços oferecidos:

Foto: Aplicativo 1746 / Prefeitura do Rio.
  • Acessibilidade

Na área indicada, pessoas com deficiência podem ter acesso à possibilidades de acessibilidade digital, atendimento médico, endereços, estacionamento, gratuidade de transportes e regulamentações viárias.


Assistência Social


Nessa opção, o usuário encontra informações de abrigos para idosos, atendimento social, cartão família carioca, inclusão social, programas de saúde, vítimas de violências e entre outros.


O diferencial é a alternativa de cursos, que apresenta especializações nas mais diversas áreas e faixas etárias.


Coronavírus


Na parte de Coronavírus, é possível ter contato com os atendimentos para obter informações sobre prevenção, auxílio alimentação, medidas adotadas e etc.


Cultura, Esporte e Lazer


Aqui tem-se conhecimentos de atividades culturais e esportivas, gastronomia, eventos, incentivo e programação cultural e turismo.


Defesa Civil


Sobre Defesa Civil o usuário encontra direcionamentos sobre documentos, estruturas de imóveis, estruturas públicas, geotecnia e interdição de imóveis.


Educação


Ao que se refere a educação, tem a apresentação de elementos de educação especial, educação infantil, gestão, matrículas, MultiRio e mais.


IPTU, Dívidas Ativas e Nota Carioca


Nesse segmento, o usuário encontra informações sobre dívidas ativas, herança jacente, impostos e taxas, e pode alterar dados do IPTU, verificar valores e realizar cadastramentos; isso também no INSS.


Trabalho e Emprego


Na aba de trabalho e emprego, estão disponíveis vagas, emissão de carteira de trabalho, direcionamentos de oficinas e estágio e etc.


Trânsito


Aqui o usuário tem alcance a engenharia de tráfego, estacionamento regular, fiscalização eletrônica, multa de trânsito e mais.


Transporte


Na área de transporte, é possível acessar dados sobre os BRTs, ciclovias, ônibus, taxis, gratuidade, Táxi.Rio e vistoria anual.


Nela, ainda há informações sobre o aplicativo ônibus.rio, que ajuda os usuários a planejar seus deslocamentos com segurança e economia de tempo.


Além desses, o aplicativo ainda conta com os serviços de Conservação, Animais, Lei de Acesso à Informação, LGBT, Empresas, Obras e Imóveis, Ordem Pública, Processos e Certidões, Saúde e Vigilância Sanitária, Serviço Funerário, Limpeza Urbana, Serviço Público e Suporte Técnico e Teleatendimento.


Um novo serviço lançado nesta quarta-feira (10/3) no aplicativo é a primeira ação do Programa Permanente de Prevenção e Enfrentamento ao Assédio no Transporte Público. Com ele, as mulheres tem acesso fácil ao serviço de notificação e informação específico para denunciar casos de assédio e importunação sexual em conduções públicas. O mais legal é que a identificação não é obrigatória.


Para realizar a denúncia é preciso somente clicar no símbolo de uma mulher no canto inferior direito da tela, que aparece assim que o aplicativo é aberto, e indicar o dia e horário do assédio sexual, local, meio de transporte, idade, raça, gênero, orientação sexual e se possui alguma deficiência.



Foto: Aplicativo 1746 / Prefeitura do Rio.


No fim da página ainda consta os endereços de Delegacias de Polícia Civil e Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (DEAM), separadas por região.


O aplicativo está disponível para IOS e Android, na Apple Store e no Play Store.


E quem está com a memória do celular cheia não precisa se preocupar. Todas as aplicações estão disponíveis no site da 1794 (https://www.1746.rio/) e nos canais da Central de Atendimento ao Cidadão 1746 (telefone, portal, WhatsApp (21) 3460-1746 e Facebook Messenger (Facebook.com/Central1746).

 

Conteúdo Publicitário