• Fernanda Calé

Pesquisadores se unem para estudar região de Jacarepaguá


Na foto podemos ver um semi cículo com alguns pesquisadores, eles posam com camisas brancas e estão em uma trilha repleta de árvores.
Legenda: Alunos do IRV trabalhando em pesquisas. / Foto: Arquivo IRV

Instituto Resgatando Verde (IRV) dribla falta de recursos para aprender mais sobre sobre fauna e flora local, além de trabalhar na conscientização da população.

 

Quem vive em Jacarepaguá, nem sempre se dá conta das riquezas naturais existentes no local. As regiões do Parque Estadual da Pedra Branca e do Parque Natural Municipal Bosque da Freguesia, são exemplos de locais que necessitam não só de preservação e apoio, mas também de trabalho de pesquisa para que toda a riqueza existente seja desvendada, podendo beneficiar as futuras gerações.


Foi pensando em dividir conhecimentos e unir forças nas pesquisas locais, que um grupo de pesquisadores formado por biólogos e veterinários se uniu e em 2009 criou ONG Instituto Resgatando Verde (IRV).


A organização é uma associação civil sem fins lucrativos, de caráter sócio-ambientalista e educacional, que realiza pesquisa e divulgação científicas no Município do Rio de Janeiro e no Estado do Ceará, sempre em busca de informações relevantes para o desenvolvimento de ações de preservação da biodiversidade brasileira.


Desde 2010 seus integrantes fazem um trabalho de educação ambiental, exposições e pesquisas. Tendo que lidar com as adversidades da falta de incentivo, o IRV atua na formação de pesquisadores de diferentes níveis, e na orientação de estágio voluntário (não-remunerado) de alunos de universidades públicas e privadas do Município do Rio de Janeiro e região Metropolitana.




As Pesquisas
Na imagem podemos ver diversos jovens organizando mudas de plantas, árvores e sementes. Todos utilizam mascaras contra a covid-19, e estão sentados em uma mesa de madeira em um local aberto.
Pesquisadores em ação. / Foto: Acervo Instituto Resgatando o Verde.

Desde 2014 o Instituto Resgatando Verde recebe alunos dos cursos de Biologia e Medicina Veterinária de diversas regiões, e que desejam desenvolver pesquisas na região de Jacarepaguá.


Atualmente 20 voluntários: alunos e pesquisadores, trabalham ativamente no IRV e desenvolvem quatro linhas linhas de pesquisa: levantamento da flora (botânica), dos primatas (saguis), das borboletas e dos morcegos na área do PNM Bosque da Freguesia.


Anualmente o IRV abre vagas de estágio voluntário para alunos de instituições de ensino superior públicas e privadas.


Educação Ambiental
Na foto podemos ver uma exposição ambiental, uma mesa com algumas amostras e pessoas acompanhando a explicação dos temas.
Legenda: Um dos eventos realizados pelo IRV. / Foto: Arquivo IRV.

O Instituto costuma organizar no Bosque da Freguesia, pelo menos quatro vezes ao ano, eventos temáticos que promovem a Educação Ambiental, visando conscientizar a população local sobre a importância da preservação das riquezas naturais do bairro.


Além disso, o IRV busca a reativação de uma sala no PNM Bosque da Freguesia, cedida pela administração da Unidade de Conservação, onde pretendem receber alunos de diversas escolas públicas e privadas da região para que possam ser realizadas atividades de Educação Ambiental.


Principais desafios
Na imagem podemos ver duas mulheres posando para uma foto, as duas usam uma blusa branca com a logo do Instituto resgatando o verde. As mulheres utilizam óculos.
Legenda: Da esq. para dir. Shirley Seixas Pereira da Silva e Patrícia Gonçalves Guedes / Foto: Arquivo pessoal

Segundo Shirley Seixas Pereira da Silva, que é professora, bióloga, diretora-presidente e coordenadora de ambientes terrestres, e Patrícia Gonçalves Guedes, professora, bióloga, diretora vice-presidente e coordenadora técnico-científica do Instituto, a falta de recursos é um dos principais desafios do IRV.


Muitas iniciativas esbarram na falta de verba, a própria sala que irá receber as atividades de Educação Ambiental, precisa de materiais didáticos e um novo mobiliário para garantir segurança e facilitar a acomodação dos alunos durante as visitas.


Além disso, todos os estudantes pesquisadores da ONG não recebem bolsas de estudo ou qualquer outro incentivo, esse valores seriam essenciais para ajudar os estudantes no desenvolvimento de suas pesquisas. Por isso, Shirley e Patrícia alertam para a necessidade de mais apoio da população aos projetos desenvolvidos.


Como ajudar?

Interessados em conhecer mais os trabalhos do Instituto Resgatando Verde - IRV devem entrar em contato através das redes sociais do IRV, no Facebook: Instituto Resgatando Verde - IRV, no Instagram: irv.oficial, no Twitter: @oficial_irv e pelo e-mail: resgatandoverde@gmail.com.

 

Esse conteúdo foi produzido com o apoio de:



























Conteúdo Publicitário