• Agência Lume

O Carnaval já está entre nós

Atualizado: 30 de mai.


Imagem meramente ilustrativa.

Por: William Faria.

 

As escolas de samba já têm seus sambas definidos. Algumas com acertos nas escolhas, caso da Grande Rio, Beija-Flor de Nilópolis e Mocidade Independente. Outras com erros, como a Mangueira, Vila Isabel e Salgueiro. Vamos falar sobre o que as escolas de samba vão contar e cantar na Avenida.


Imperatriz Leopoldinense - A escola de Ramos vai levar o enredo "Meninos, eu vivi... onde canta o sabiá, onde cantam Dalva e Lamartine". O enredo vai homenagear o carnavalesco Arlindo Rodrigues, morto em 1987.


Mangueira - A Estação Primeira vai fazer uma tripla homenagem a Cartola, Jamelão e Delegado. Três figuras fundamentais na história da Verde e Rosa. Esse será o 6º carnaval de Leandro Vieira a frente da escola.

 

Continua depois da publicidade


 

Salgueiro - O enredo ou tema do Acadêmicos do Salgueiro será “Resistência”. A ideia é retratar locais no Rio de Janeiro que são pontos importantes para a resistencia cultural do povo negro. O Salgueiro busca o 10º título.


São Clemente - A escola da Zona Sul mudou de enredo. Agora, fará uma homenagem ao humorista Paulo Gustavo, que faleceu recentemente de Covid.


Viradouro - Atual campeã, a escola de Niterói vai levar a Avenida "Não há tristeza que possa suportar tanta alegria". O desfile pretende destacar a folia de 1919, após o fim da gripe espanhola.


Beija-Flor de Nilópolis - Empretecer o pensamento é ouvir a voz da Beija-Flor. Com esse enredo, a Beija-Flor vai falar sobre a intelectualidade negra e como ela é fundamental para a construção do Brasil e de suas brasilidades.


Paraíso do Tuiuti - Paulo Barros chegou na escola e promete entregar um grande desfile. “Ka Ríba Ti Ye, que os nossos caminhos se abram”, o enredo é mais um com temática afro, o que será um desafio para Paulo Barros.


Portela - Fugindo de sua tradição, a Portela também levará um enredo afro para Sapucaí. “Baobá”, de autoria de Renato Lage e Marcia Lage. A escola deixou escapar um samba que era unanimidade. A ver como isso se refletirá na Sapucaí.


Mocidade Independente - “Arere, arere Komorode”, essa parte do samba pegou, hein. Pelo 5º ano seguido, a escola de Padre Miguel terá um dos melhores sambas do Rio de Janeiro. A mocidade vai falar sobre Oxossi, orixá que acompanha a escola e se faz presente na batida da bateria “Não existe mais quente”.


Unidos da Tijuca - Mais uma escola que acertou em cheio na escolha do samba. “Waranã, a reexistência vermelha”, que conta a lenda do Guaraná. Os torcedores da Unidos da Tijuca encaram o samba como o mais forte e bonito da escola desde Os Agudás, de 2003. E estão certos.


Grande Rio - Exu vai baixar na Sapucaí. O enredo para homenagear aquele que abre os caminhos é aguardado por todos. O samba, mais uma vez candidato a estandarte de ouro. A Grande Rio vem fazendo tudo certinho e já se coloca como uma das favoritas ao Carnaval 2022.


Vila Isabel - “Canta, canta, minha gente”, o Negro Rei Martinho da Vila é o enredo da Vila Isabel para 2022. Mesmo tendo errado a escolha do samba, a Vila terá um bom samba para desfilar e fechar o Carnaval 2022. É uma das favoritas para levar o caneco.

 


William Faria é jornalista e acredita que só o samba muda a vida.

 

Conteúdo Publicitário