top of page
  • Foto do escritorWellington Melo

Moradores de Jacarepaguá fazem abaixo-assinado pedindo a volta de linhas de ônibus


Na imagem podemos ver, um ônibus da linha 887, que circula na cidade do Rio de Janeiro, estacionado no ponto final.
Abaixo-assinado pede retorno das linhas 886 e 887 (Foto: Pedro Vinicius / Portal Ônibus Brasil)

Petição pede retorno das linhas 886 (Freguesia x Alvorada) e 887 (Pechincha x Barra Shopping), desativadas desde 2020.

 

Moradores do bairro de Jacarepaguá, estão realizando um abaixo-assinado pedindo a volta das linhas 886 (Freguesia x Alvorada) e 887 (Pechincha x Barra Shopping), que estão desativadas desde 2020.

 
 

De acordo com a Associação de Moradores a Amigos da Freguesia (AMAF), organizadora da iniciativa, mais de 300 mil pessoas sofrem diariamente com a falta de transporte coletivo adequado para se deslocar até suas residências e seus locais de trabalho, comércio, saúde ou lazer


O órgão complementa que a ausência destes coletivos deixou parte da região sem nenhuma alternativa de transporte, obrigando as pessoas a caminharem quilômetros, além de serem obrigadas a utilizar duas linhas diferentes para acessar regiões como a Barra da Tijuca.


De acordo com Sidney Teixeira, diretor da AMAF, não é de hoje que os moradores vem reclamando da ausência das linhas, ele acrescentou que o abaixo-assinado busca mostrar que há uma demanda de transporte que não está sendo atendida na região.


Segundo Sidney, após recolher as assinaturas, o abaixo-assinado será entregue para a Prefeitura do Rio, buscando marcar uma reunião para falar sobre esta demanda.


A Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) criou, em julho de 2020, a linha 987, que faz o trajeto Gardênia Azul x Pechincha, via Estrada da Uruçanga. De acordo com a AMAF, esta linha não atende de forma suficiente a região, já que o itinerário não cobre os trajetos das linhas anteriores.


Juliana Fernandes, de 27 anos, mora na Estrada da Uruçanga, e fala da dificuldade de locomoção no local. "Moro em uma rua que apenas estas linhas costumavam passar, ou seja, eram necessárias para todo mundo que vem para cá, principalmente quem trabalha aqui. Depois que retiraram elas (linhas 886 e 887), temos que nos deslocar às vezes mais de um quilômetro andando, até chegar em um ponto que passe ônibus para a Barra da Tijuca", disse.


"Às vezes, simplesmente deixo de ir até a Barra, por conta da dificuldade de deslocamento para quem depende desses ônibus. Teve época na qual eu dependia da linha 886 diariamente para trabalhar", complementou Juliana

Procurada, a SMTR informou, em nota, que ainda não recebeu o referido abaixo-assinado. A secretaria acrescentou que contribuições são sempre bem-vindas, e que todas as reivindicações e sugestões serão analisadas e tratadas como instrumentos importantes para o planejamento da rede.


O órgão complementou que criou a linha 987 justamente para não deixar desatendidos os moradores desta região. Questionada sobre a diferença de itinerário das linhas 987, 887 e 886, a secretaria não retornou nossas mensagens.


Até o dia 1° de fevereiro, o abaixo-assinado já havia recolhido cerca de 478 assinaturas. A AMAF busca conseguir mais assinaturas para poder levar o documento para a Prefeitura. Para aderir a petição, basta clicar aqui.


Comments


Conteúdo Publicitário

bottom of page