top of page
  • Fernanda Calé

Alunas do Programa Desenvolve Mulher voltam a reclamar de atraso no pagamento de benefício


Na imagem podemos ver duas mulheres sentadas em cadeiras, uma delas está apoiada em uma mesa de plástico enquanto faz a inscrição da outra no programa. Atrás delas em uma parede pode-se ver um cartaz com o logo tipo de programa Desenvolve Mulher.
Foto: Divulgação/Governo do Estado do Rio de Janeiro

Estudantes do núcleo de Rio das Pedras afirmam que não receberam nenhuma parcela do benefício.

 

Alunas do núcleo de Rio das Pedras do Programa Desenvolve Mulher, voltaram a reclamar sobre o atraso no pagamento do benefício no valor de R$ 300, prometido pelo Governo às alunas que cumprissem mais de 75% de presença no curso.

 


 

O curso no núcleo de Rio das Pedras foi iniciado no dia 26 de setembro, mas quem frequenta as aulas diz que nenhum pagamento foi realizado até esta terça-feira (12), e temem que o curso acabe sem o pagamento do benefício.


Na última semana a Agência Lume já havia falado sobre o caso, na ocasião, Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e da Subsecretaria de Políticas Para Mulheres, informou que todas as alunas receberiam os benefícios referentes aos meses de outubro e novembro até ontem (12/12).


A secretaria informou ainda que questões administrativas do banco pagador fizeram com que o pagamento não fosse liberado até aquele momento. Entretanto, um dia após o prazo dado, as alunas afirmam que nada mudou.


A Agência Lume voltou a procurar a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, por meio da Subsecretaria de Política Para Mulheres, que respondeu por meio de nota.


A secretaria disse que as bolsas foram pagas novamente nesta terça-feira, dia 13 de dezembro, e que as parcelas estarão disponíveis para o saque das beneficiárias em até três dias úteis, e que as alunas devem receber duas parcelas retroativas.


O órgão afirmou ainda as aulas não serão encerradas neste mês de dezembro, e sim no mês de janeiro. Segundo a secretaria, a diminuição do período das aulas, em alguns territórios é pelo fato das aulas semanais terem aumentado de 2 dias para 5 dias.


A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos também disse à Lume que o programa não oferece um pagamento pelas aulas, e sim uma bolsa-auxílio para incentivar o empreendedorismo. E ressaltou que o foco do programa é a área educacional. Desde sempre foi colocado desta forma em todos os materiais de divulgação.


Veja a nota completa enviada pelo órgão:


A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, por meio da Subsecretaria de Política Para Mulheres, tem hoje 6 comunidades atendidas pelo Programa Desenvolve Mulher e beneficia mais de 4 mil mulheres. Por questões administrativas do banco pagador, não houve a liberação dos valores. As bolsas foram pagas novamente nesta terça-feira, dia 13 de dezembro. O que significa que estarão disponíveis para saque as duas parcelas em até três dias úteis.


Lembrando que as mulheres citadas na reportagem iniciaram as aulas no dia 26 de setembro. Ou seja, irão receber duas parcelas retroativas, e não três, como citado pela produção.


Em relação a diminuição do período das aulas, em alguns territórios é pelo fato das aulas semanais terem aumentado de 2 dias para 5 dias. Por este fator, em alguns polos as aulas irão até janeiro.


O programa não oferece um pagamento pelas aulas, e sim uma bolsa-auxílio para incentivar o empreendedorismo. Vale ressaltar que o foco do programa é a área educacional. Desde sempre foi colocado desta forma em todos os materiais de divulgação.


O Desenvolve Mulher é um dos programas mais bem sucedidos da administração pública e atua gerando empregos e renda para jovens mães de comunidades carentes.



Conteúdo Publicitário

bottom of page