• Fernanda Calé

Volta para casa: ruas de Areal e Areinha continuam alagadas

Atualizado: 15 de jun.


Foto: Agência Lume.

Apesar da pouca chuva na tarde desta terça-feira (14), a maré alta impede o escoamento das águas.

 


Moradores de Rio das Pedras, principalmente das regiões do Areal e Areinha agora além de acompanhar a previsão do tempo, precisam se informar sobre o movimento das marés, já que a maré alta pode significar alagamentos e trasbordamento do rio Das Pedras que corta a região.


O problema é antigo, mas se intensificou nos últimos tempos, na tarde de ontem (13) a água já começava a afetar algumas ruas por volta das 16h da tarde. Com as chuvas da madrugada se tornou tarefa muito difícil sair de casa nesta manhã.


Para quem já enfrentou a água suja de manhã, a redução da chuva durante toda essa terça-feira trouxe certo alívio, e a esperança de poder chegar em casa sem molhar os pés. Entretanto, não é essa a realidade que muitos moradores estão encontrando nesta noite.


Veja imagens da região:


Segundo moradores, as água ainda não escoaram em diversas ruas, e o que resta é mais uma vez uma enfrentar o esgoto.


A Agência Lume entrou em contato com a Subprefeitura de Jacarepaguá para saber o que foi feito na comunidade nesta terça-feira (14) para amenizar os impactos da alta da maré, a Subprefeitura respondeu por meio de nota:


"A Subprefeita de Jacarepaguá, Talita Galhardo, registra que o local foi ocupado sem qualquer orientação técnica ou anuência do poder público e que o possível tem sido feito através de ações com a Rio Águas para amenizar os problemas enfrentados pelos moradores da região. Talita destaca também que muitas vezes acontecem operações de demolição e desocupação justamente pelas ocupações irregulares que são feitas de forma desenfreada. Ela lembra que o local foi ocupado sem qualquer autorização, mas se coloca à disposição estando presente em todos os cenários."

 


Conteúdo Publicitário