• Fernanda Calé

Moradores da Via Light reclamam da poeira causada por obra para a construção de condomínio


A imagem mostra tapumes vermelhos de obra, nos tapumes pode-se ver o nome da empresa Direcional e da empresa Caixa. Ao fundo vemos alguns prédios em construção.

Segundo moradores vizinhos da obra, a poeira já esta causando prejuízos.

 

As obras para a construção de um condomínio residencial estão gerando muita dor de cabeça para quem mora na Via Light, os moradores dizem que a poeira é constante e que está causando diversos problemas.

Eles reclamam que já tentaram falar com os responsáveis da obra, mas que nada foi feito para amenizar a situação que vem incomodando ainda mais nesses meses de pandemia, já que os moradores estão passando mais tempo em casa.

Os moradores dizem que os caminhões saem da obra com os pneus cheios de barro, e que esse barro fica acumulado na pista. Depois que o barro seca a poeira sobe e afeta quem mora nas na região das casinhas.


Na imagem podemos ver um táxi amarelo coberto de poeira.

Everton é taxista e mora próximo a obra, ele reclama que depois que a poeira começou, é obrigado a gastar cerca de R$ 100,00 reais por semana para limpar seu veículo:

“… você vem com o carro limpo pra casa, você para o carro e quando você acorda no dia seguinte o carro está repleto de poeira. Eu sou taxista, não tem como sair com o carro desse jeito, ninguém vai entrar no meu carro, eu posso ser ‘lacrado’ pela Prefeitura se eu não lavar o carro.”

Nessa semana a Lume Rio das Pedras entrou em contato com a Direcional Engenharia, empresa responsável pela construção do futuro condomínio, a empresa nos respondeu por meio de nota:

A Direcional Engenharia informa que vai intensificar as medidas adotadas com relação a poeira gerada pela obra a fim de diminuir os transtornos causados aos moradores do entorno.

A Lume vai continuar acompanhando o caso.

Conteúdo Publicitário