• Fernanda Calé

Prefeitura anuncia fase 6A de flexibilização: voltam bibliotecas e cursos profissionalizantes


Na foto podemos ver a mão de uma pessoa segurando três livros, e ao fundo uma estante repleta de livros.
Foto: Wix.

A partir amanhã (01/09), cursos de idioma também poderão abrir de forma voluntária.

 

Na fase 6A de flexibilização proposta pela prefeitura do Rio, fica autorizada a reabertura de museus, galerias de arte, parques de diversão, bibliotecas e centros culturais, com atenção aos protocolos sanitários e às regras de ouro de afastamento social.

Casas de festas infantis, e espaços de recreação para crianças em shoppings também estão autorizados a funcionar, mas a ocupação deve ter, no máximo um terço da capacidade do local. Os estabelecimentos também deverão informar com clareza, na entrada, o limite máximo e a quantidade de pessoas permitida pela lei.

A área da educação também terá mudanças nesta nova fase, os cursos profissionalizantes e de capacitação podem reabrir com aulas presenciais, desde que seja respeitado o protocolo de afastamento elaborado pela Vigilância Sanitária municipal.

Segundo a prefeitura a fase foi dividida em duas A e B. A duração da fase 6A será de pelo menos 30 dias, com início nesta terça-feira (01/09). No fim desse período, a prefeitura fará uma nova avaliação, com base nos números de contágio, de ocupação de leitos nos hospitais e de óbitos.

O superintendente de educação da Subsecretaria municipal de Vigilância Sanitária, Flávio Graça, disse que a fase foi dividida, porque após análises, foi entendido que a fase 6 previa um número maior de atividades, que poderiam provocar impacto nas curvas de contaminação:

Logo após a fase 6B, sairemos das fases previstas para a flexibilização e entraremos no chamado período conservador, que vai se estender até provavelmente ano que vem, quando tivermos a vacina ou uma situação de maior equilíbrio.

Em entrevista coletiva, a secretária de saúde Beatriz Busch, pediu para que a população evite as aglomerações nas praias e em bares. A secretária ainda destacou que o Rio se distanciou da fase epidêmica da covid-19, mas que é preciso manter a atenção às normas de afastamento social, para que os bons resultados contra a doença sejam mantidos. O apelo é para que as pessoas se conscientizem de que a obediência às normas sanitárias é importante para salvar vidas.

 

Conteúdo Publicitário